Aulas EaD viram alternativa

Aulas EaD viram alternativa

Os efeitos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil tem feito com que prefeituras, empresas, entidades e instituições mudem suas rotinas, com o objetivo de evitar a transmissão do vírus. E quem aderiu também a medida são as instituições de ensino superior da região, que estão adotando as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e evitado aglomerações. Em razão disso, Unisinos, Ulbra, PUC, ESPM, Ufrgs, Feevale e EST suspenderam as aulas presenciais.

A Unisinos anunciou, no início da tarde de segunda- -feira, a suspensão de todas as aulas presenciais nos dias 16 e 17 de março, apenas retomando, para a continuidade do semestre letivo, as aulas no ambiente virtual na quarta-feira, com o uso da plataforma Moodle. De acordo com a nota divulgada pela universidade nas suas redes sociais, a medida tomada valerá até o dia 3 de abril. “Está clara a necessidade de suspensão imediata das aulas e demais atividades acadêmicas em função do gigantismo que esse problema de saúde está tomando, bem como pela insegurança em que alunos, professores, funcionários e familiares estão expostos, levando em conta o deslocamento desses até a universidade e a própria lotação dos campus”, informou a nota do o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Unisinos, divulgada ainda na noite de domingo.

A medida também foi seguida pela Faculdades EST e a Escola Sinodal e Educação Profissional (Esep), que afirmaram em nota divulgada na tarde de segunda-feira que criaram um comitê de monitoramento para acompanhar a situação do coronavírus no Rio Grande do Sul, e que como forma de prevenção da pandemia e a preservação da saúde e bem-estar da comunidade acadêmica e seus familiares decidiram pela suspensão de todas as aulas presenciais até o dia 3 de abril. Para garantir a continuidade do semestre letivo, as aulas serão ofertadas em ambiente virtual, com o uso da Plataforma Moodle.

As aulas e demais atividades acadêmicas de graduação, pós-graduação e extensão presenciais de todos os campi da Ulbra também foram suspensas, de 16 a 31 de março de 2020.

Federal Seguindo as recomendações, a Reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) também cancelou entre os dias 16 de março e 5 de abril, as aulas da graduação e da pós-graduação. O andamento das atividades administrativas e operacionais será avaliado entre a Administração Central e as diferentes instâncias da universidade, com a possibilidade de aplicação da modalidade de trabalho remoto. Atividades essenciais foram preservadas.

ESPM já registrou dois casos

A Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) definiu suspender as aulas desde o meio-dia de ontem e as atividades acadêmicas serão retomadas no modelo on-line a partir da quinta-feira, e serão conduzidas nesta modalidade até 12 de abril. A medida se estende aos cursos de graduação, mestrado e doutorado, assim como os cursos de educação continuada.

Já a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) suspendeu as aulas presenciais desde o meio-dia do dia 12 de março, após ter registrado o primeiro caso de contaminação. A instituição, que já tem dois casos confirmados, ficará com as aulas suspensas até a sexta-feira, retornando no dia 23. Atividades acadêmicas ocorrem em ambiente virtual.

A Feevale confirmou domingo a migração das aulas presenciais para o Blackboard até 31 de março.

Fonte: Jornal VS

Categorias